Causa: APGES

Hotel Palácio Estoril

Hotel Palácio Estoril

Hotel The Yeatman Porto

Hotel Vila Joya Algarve

Altis Grand Hotel

Chef Miguel Laffan
Chef Bernhard Pfister
Chef Ricardo Costa
Chef Dieter Koshina
Chef João Rodrigues
Génese da iniciativa

O projecto da criação da “Plataforma Global para os Estudantes Sírios” nasceu no contexto particular da celebração, em Fevereiro de 2013, da “World Interfaith Harmony Week”, consagrada numa Resolução das Nações Unidas, apresentada por iniciativa do Rei Adbullah II da Jordânia e adoptada em 2010. Nos termos dessa resolução, os governos, as organizações internacionais, as Igrejas e organizações confessionais bem como a sociedade civil em geral são convidados a tomar iniciativas públicas que celebrem o valor da compreensão mútua e do diálogo inter-religioso como factores essenciais de uma cultura de paz no seios e entre as nossas sociedades multiculturais.

Foi pensando numa iniciativa que tivesse um impacto durável e mais a longo prazo do que a mera celebração pontual de uma efeméride, por um lado, e, por outro, considerando a tragédia humanitária que já então atingia a população Síria que o Dr Jorge Sampaio, ainda como Alto Representante da Aliança das Civilizações, avançou com a ideia de desenvolver uma acção de cariz humanitário que beneficiasse a população civil Síria, que, como é sabido, constitui um mosaico de grupos religiosos diferentes e que, ao mesmo tempo, transpusesse para a acção concreta os valores da solidariedade celebrados pelo diálogo inter-cultural e inter-religioso.

Para além deste contexto, serviu também de inspiração para este projecto o exemplo, notável, do acolhimento em Portugal de crianças austríacas no contexto da II Guerra Mundial, numa iniciativa pioneira e avant la lettre, do que hoje se chama sociedade civil. Se, na altura, as famílias portuguesas, um pouco por todo o país, se conseguiram mobilizar para acolher mais de 5.000 crianças de língua alemã que foram escolarizadas em língua portuguesa, num tempo em que a internacionalização não estava na ordem do dia, porque não haveria de ser possível nos dias de hoje de vivências mundializadas replicar esta experiência de sucesso?

A génese da “Global Platform for Syrian Students” enquadra-se assim nesta tripla consideração, tendo a Resolução das NU como incentivo, o caso das crianças austríacas como exemplo de boas práticas e o drama sírio como pano de fundo. Este projecto foi esboçado publicamente pela primeira vez pelo Dr. Jorge Sampaio, no 5.º Forum Mundial da Aliança das Civilizações, a 27 e 28 de Fevereiro em Viena, Áustria. Foi depois aprofundado, corrigido e afinado nos meses subsequentes. Em Setembro, foi apresentado publicamente na reunião anual da Clinton Foundation, a CGI (Clinton Global Initiative), fórum de que o Dr. Jorge Sampaio é membro permanente, sob a forma de um “commitment to action” conjuntamente com o Institute of International Education (IEE), o parceiro americano da Global Platform.

A causa

As terríveis imagens do conflito da Síria marcam as nossas almas com um sentimento de angústia, revolta e indignação. O trágico quotidiano desta calamidade provoca continuadamente um sofrimento desnorteado e uma destruição descontrolada. Um país que nunca mais será o mesmo, já enterrou mais de 130 mil pessoas desde Março de 2011. Estima-se que 9,3 milhões de pessoas necessitem de assistência humanitária urgente, das quais 3,1 milhões são crianças.

A 1ª edição do Quarteto (2014-2015) abraça a Plataforma Global de Ajuda aos Estudantes Sírios, iniciativa promovida pelo ex-Presidente da República Jorge Sampaio. Este projeto humanitário, pautado pelos princípios da humanidade, independência, neutralidade e imparcialidade, destina-se a prestar assistência académica de emergência aos jovens estudantes da Síria, impedidos pela calamidade da guerra de prosseguir com a sua formação superior.

Plataforma Global de Ajuda a Estudantes Sírios
  • Iniciativa do ex-Presidente Jorge Sampaio;
  • Dar resposta à “emergência académica” causada pela guerra na Síria que fechou universidades e levou a que milhares de estudantes interrompessem os estudos;
  • Que resposta? Através da criação de um consórcio de universidades; uma rede de parceiros e sponsors; e um Fundo de emergência, pôs-se de pé um mecanismo de bolsas e colocação de estudantes sírios por forma a reatarem os estudos em 2014;
  • Plataforma presente em vários países, nomeadamente: EUA, Portugal, Bélgica, Iraque, Egipto, Líbano, Turquia;
  • 100 vagas nas Universidades, Politécnicos e Escolas Superiores em Portugal com isenção propinas;
  • Necessidades de financiamento para atribuir bolsas por forma a cobrir despesas de alimentação e alojamento dos jovens sírios;
  • OBJECTIVOS para 2014: Participação até 10 países; abranger até 1000 estudantes; criar núcleo-duro de 100 sponsors e 1000 parceiros; angariar 5M$.

Hotel Palácio Estoril
5 de Abril de 2014

Hotel Yeatman Porto
25 de julho de 2014

Hotel Vila Joya Algarve
8 de Novembro de 2014

Hotel Grand Altis Lisboa
21 de Março de 2015